English

  |  

Italiano

  |  

Español

  |  

Português

Print

Nova Iorque

Apartamentos

Casas

Custos de compra e venda

Miami

Londres


Nova Iorque

No momento, existem ótimas ofertas, que incluem condomínios de luxo em áreas de prestígio em Nova Iorque com desconto no preço tanto para uso pessoal como para investimentos. Condomínios, no entanto, representam apenas 15% dos edifícios com apartamentos à venda. No passado, proprietários de imóveis transformavam seus edifícios em cooperativa vendendo ações minoritárias e garantindo uma fonte de renda imediata enquanto mantinham o controle das suas propriedades. Em conseqüência, a maioria dos edifícios construídos antes da II Guerra Mundial (85%), em particular, em áreas concorridas como 5ª Avenida, Park Ave e Central Park West são cooperativas. As Cooperativas geralmente oferecem cômodos maiores com um preço melhor do que os condomínios. Apesar disso, a LaSeven aconselha evitar a compra em cooperativas porque as exigências para os compradores serem aceitos pelo conselho administrativo da cooperativa são onerosas, tais como bens pessoais, além do poder arbitrário do conselho administrativo sobre todos os assuntos em relação ao prédio e ao apartamento em questão, incluindo exigências para aprovação da venda, aluguel e reformas do imóvel.

Condomínios/Cooperativas
Existem duas formas de comprar um apartamento em Nova Iorque: comprar uma unidade em um condomínio ou uma ação minoritária em uma cooperativa. Trata-se de duas formas distintas, cujas diferenças são listadas a seguir:

Condomínio é uma propriedade em que se compra uma simples unidade em um complexo com múltiplas unidades. O comprador é dono de um apartamento individual que inclui suas paredes e o que houver dentro, assim como partes proporcionais de uso comum do edifício. Cada proprietário paga uma taxa de manutenção mensal para dividir as despesas do edifício. Decisões administrativas são feitas pelo conselho administrativo do condomínio e executadas por uma empresa contratada pelo Conselho. A hipoteca é feita individualmente para cada proprietário sob seu arbítrio e para cada apartamento individual. O imposto predial é cobrado para cada apartamento individualmente. O Conselho tem poder arbitrário para recusar uma venda ou aluguel de um apartamento, no entanto, caso este resolva exercer este direito, o Conselho tem que igualar os termos e preço da oferta feita por terceiros.

Um apartamento em uma cooperativa representa uma forma muito diferente de propriedade. A Cooperativa é uma empresa que é dona do edifício todo incluindo o apartamento adquirido. O comprador não obtém um imóvel e sim uma ação minoritária da firma que é dona do edifício, similar a compra de ações na bolsa de valores. O acionista minoritário recebe um contrato de arrendamento permitindo o uso exclusivo do apartamento comprado. Raramente é dado o tamanho exato do apartamento. A manutenção do edifício assim como todas as decisões em relação aos apartamentos é determinada pelo conselho da cooperativa e somente sob seu critério. Este conselho não está sujeito a decisões justas e nem a explicar porquê solicitação de venda, aluguel ou reforma do apartamento foram negados. Com freqüência são feitas uma ou duas hipotecas do edifício e a taxa de manutenção mensal é usada para pagar os juros da hipoteca principal e o imposto predial. As taxas de manutenção são mais altas em cooperativas do que em condomínios e estão sujeitas a aumentos repentinos ou tributações.


No entanto, antes da compra de um apartamento em uma cooperativa, é importante verificar o processo que o comprador terá que passar: a decisão de vender é tomada pelos membros do Conselho, assim como reformas e, caso necessário, de revenda. O investidor tem que estar ciente de que terá que comprovar renda, apresentar declaração de imposto de renda e outros bens para que seja aprovado pelo Conselho. O Conselho também pode recusar vender suas ações sem explicação. É importante considerar este ponto caso o investidor resolva vender suas ações no futuro.

A LaSeven aconselha seus clientes a comprarem apartamentos em condomínios ao invés de cooperativas para evitar as questões de controle associadas às Cooperativas.